Comportamento Cotidiano
Mudar é preciso. Saber o que mudar é sábio.
12 de janeiro de 2017
1
1294_516548035080240_2086770280_n
É estranho pertencer a um mundo, onde o desejo comum é também, a principal barreira, criada e enfrentada por seus habitantes.
 
Talvez por isso, muitas pessoas sentem-se como se andassem na contramão do fluxo natural das coisas. Enquanto deseja-se a paz, tanto nos discursos como nas meditações e orações íntimas, pratica-se o ódio, a intolerância, a guerra e desumanidade.
 
Desse modo, fica realmente confuso o entendimento amplo das coisas do mundo, como também é estranho e ruidoso, compreender o que fazemos por aqui.u
 
Discursos de inclusão, de aceitação, de busca pelo respeito mais amplo da acepção da palavra, nos levam a crer que a humanidade caminha a passos largos, na direção de sua sublime redenção, do encontro finito com o âmago das questões existenciais. Mas as coisas não são bem assim.
 
Enquanto luta-se pelo fim da discriminação racial – leia-se coloração dérmica – outros infinitos grupos, pseudo discriminados, erguem bandeiras, ocupam quintais e reivindicam uma ordem por eles entendida como a correta.
 
Fala-se aos quatro ventos sobre a derrubada de padrões estabelecidos pelas indústrias, enquanto se aplaude, venera e copia, aqueles que posam de modelos, dentro dos padrões repreendidos. Sustenta-se falácias antigas, algumas completamente desarticuladas da atual realidade, enquanto repete-se um comportamento antiquado e autômato, quase que irracional, sustentando e alicerçando, cada vez mais, a crescente desses processos. Ao passo que culpa-se os outros pela padronização quase que inalcançável pela maioria, dispersa-se a ideia de que o povo, nós, eu, você e todos os demais, chancelamos e aprovamos as coisas como elas estão, quer queira e aceite, quer não.
 
Um dos grandes desafios da sociedade atual, intitulada moderna, é desfazer-se, rapidamente, de conceitos antigos e ultrapassados, que interferem diretamente na tomada de novas decisões. Claro, sem que com isso, dispense-se a sabedoria de outrora, cuja fomentou até então, a sustentabilidade de processos vitais para a macro sociedade. O discernimento continua sendo fundamental para o equilíbrio dos sistemas de vida.
 
Existem por certo, uma quantidade expressiva de pontos cruciais e determinantes para a construção e reforma sólida de um sistema social mais digno e pleno, que passa, indistintamente, por todo e qualquer habitante do planeta. No entanto, é preciso observar a fragilidade de alguns pontos, cujos impactam substancialmente, na progressão de outras partes de qualquer projeto de mudança, principalmente quando aborda-se um numeral tão expressivo de pessoas.
 
De toda sorte, não obstante dos clichês que sintetizam pensamentos extensos e complexos, um deles vem a calhar para finalizar esse curto raciocínio. A mudança começa por você.

About author

Flavio da Luz

Itens Relacionados.

aca56a8ec2d620361013f888b72d5aeb

Atitudes falam mais que palavras

É estranho pertencer a um mundo, onde o desejo co...

Leia mais.
b4d9d0446572c5dc7550e04ab3c70f2a

Escuridão que ilumina

É estranho pertencer a um mundo, onde o desejo co...

Leia mais.
818c5f9f-7cb6-4e57-999c-36ccc8fc5147

É preciso cautela na hora de doar.

É estranho pertencer a um mundo, onde o desejo co...

Leia mais.

There is 1 comment

  • Israel Almeida disse:

    Há 2000 anos, um “homem sábio” que falava por parábolas, menosprezou as idéias revolucionárias, manteve-se alheio ao caos que o cercava, e ensinou ao seu povo: “O reino está dentro de vocês”. Muitos o adoraram, e mergulharam na ignorância religiosa. Outros o ignoraram, e promoveram as paliativas revoluções dos intelectuais. Mas uns poucos o compreenderam, e tornaram-se “homens sábios”.
    …A mudança começa dentro de você!

  • Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *